Respeita as minas: conheça a loja Bike Ink

Respeita as minas: conheça a loja Bike Ink

Movimento Conviva

De loja online para loja física: em quatro anos, a trajetória da Bike Ink passou por diversas transformações.

Fundada pela dupla de ciclistas Carina Chandan e Cristine Barini, o negócio nasceu graças a amigos que gostariam de ter bicicletas exclusivas. Ambas com conhecimento na área decidiram, então, fundar oficialmente uma loja.

Hoje, a Bike Ink tem até endereço físico em Pinheiros. É difícil entrar e sair de mãos vazias ou ao menos ser provocado para fazer algum ajuste e deixar a magrela tinindo.

Conversamos com a Carina, uma das sócias, para saber mais – e a entrevista você confere abaixo:

Conviva: Quando nasceu a Bike Ink como loja online?

Carina: A Bike Ink nasceu em 2012 quando eu e a Cristine resolvemos customizar algumas bikes de uns amigos. Logo o hobby virou negócio.

Quando surgiu o interesse por ter um negócio de bike?

Sempre andamos de bike, e começamos a customizar as bicicletas. Foi indo… só unimos o útil ao agradável. Claro que não foi tão fácil quanto parece ter um negócio e conseguir sobreviver disso.

Além de vender peças, vocês também trabalham com manutenção de bikes e personalização, certo?

Sim, o nosso forte são as bicicletas fixas e as bikes customizadas. Temos uma oficina completa que atendemos todos os tipos de bikes. Temos várias peças e acessórios à venda na loja também.

Já rolou algum preconceito por serem mulheres trabalhando com mecânica?

Sempre rola, principalmente de quem não é do meio e de quem não conhece o nosso trabalho. Um dia eu estava na oficina arrumando a minha bike e um cara parou na porta e perguntou se consertávamos pneu. A Cris estava no caixa e disse que sim, mas quando ele ia entrar, olhou pra cima e me viu – viu que era uma mulher.

O cara recuou e perguntou se tinha outra bicicletaria ali, porque ele tinha confundido. A Cris educadamente respondeu que sim. O cara ficou olhando pra cima, tentando ver quem estava arrumando as bicicletas. Eu acho melhor que vá em outro lugar mesmo – preconceito aqui não!

Como foi a inauguração da loja física e qual a expectativa para esse novo passo?

Nós começamos com a loja virtual, depois abrimos uma sala em casa para atendermos os clientes e para as pessoas olharem as peças e os nossos projetos. O passo para loja física não foi uma coisa pensada, calculada, montada. A Cristine um dia me ligou falando que achou o lugar perfeito e pronto, em um mês já tínhamos alugado o espaço sem nada pronto, nem sabíamos o que colocar. Mas aos poucos aconteceu naturalmente, um passo de cada vez. Para você ter ideia, a festa de inauguração foi meio tensa, porque na véspera a loja não estava pronta. Ficamos até tarde da noite para terminar de construir os móveis, instalar as prateleiras e arrumar o bar. Mas no final foi tudo maravilha, a inauguração foi um sucesso e eu nunca vi tanta bike fixa junta!

Algum negócio do Brasil ou gringo inspira vocês?

Nossa loja é uma mistura de tudo que gostamos e que acabaram nos inspirando na criação dela. Tudo foi feito e produzido do nosso jeito: cada móvel, cada parte tem um história por trás. Já colocamos até uma mesa de sinuca na parte superior da loja, onde fica a oficina mecânica também.Ainda tem muita coisa pra melhorar, mas aos poucos vamos indo. O que importa é que as pessoas se sintam à vontade aqui, sem frescura.

E aí, ficou com vontade de conhecer a loja da Bike Ink e as queridas sócias? É só chegar na Rua Cardeal Arcoverde, 1761, das 10h às 20h.

Movimento Conviva

Instagran Youtube

Ciclofaixa São Paulo

Instagran Youtube

Ciclofaixa Osasco

Instagran