Perfil Conviva: a mulher que mudou NY

Perfil Conviva: a mulher que mudou NY

Movimento Conviva

Uma cidade pode vivenciar anos e anos de planejamento para melhorar a mobilidade urbana. Enquanto isso, em Nova York, nos Estados Unidos, a Secretária de Transportes, Janette Sadik-Khan, promove mudanças rápidas.

Comissário Adrian Benepe ajuda Janette Sadik-Kahn com seu capacete. Reprodução/NYDailyNews.

Materiais práticos, de baixo custo e, muitas vezes, de efeito temporário – são esses os protagonistas da mudança que abraça uma das regiões mais cosmopolitas do mundo.

Pintar áreas de verde, colocar cadeiras para convivência e priorizar a locomoção em massa ou por meios de transporte sustentáveis estão entre as muitas ações executadas por Janette.

A inspiração da Secretária já foi tanto aplaudida de pé quanto criticada pesadamente por suas escolhas. Afinal, com acesso a um orçamento de cerca de 2 bilhões de dólares, seu método de inovação foi colocar a mão na massa e promover testes de forma rápida e barata, além da interação constante com os nova-iorquinos. Assim, ela promoveu eficiência prática no lugar de planejamento e sonhos. Se funcionar, ótimo. Se não, o investimento foi baixo – bola pra frente!

Janette Sadik-Kahn. Reprodução.

Entre seus famosos (e ousados) feitos está o de transformar a famosa Times Square, por onde circulam cerca de 350 mil pessoas por dia, em uma área exclusiva para pedestres – com mesas e cadeiras, inclusive.

A experiência, que seria temporária, acabou impulsionando o comércio local – e, obviamente, caiu nas graças dos moradores e da imprensa internacional.

Aliás, oferecer mais lugares para o pedestre se sentir parte da cidade também foi além da Times Square. Janette criou 28 praças, que ela chama de “pop up cafés” – ou seja, são áreas de convivência temporárias -, pensando em beneficiar principalmente crianças, pais e idosos.

Janette Sadik-Kahn em visita à Praga. Reprodução.

“As ruas precisavam de uma atualização para o século 21. Elas estavam paradas no tempo, enquanto nós vivemos em uma era urbana na qual ao menos 50% da população vive em cidades, número que deve dobrar nos próximos 40 anos. Por isso, o design das cidades é essencial para o futuro”, afirmou Janette em visita ao Brasil.

O sistema de compartilhamento de bicicletas da cidade, o CitiBikes, também foi introduzido com uma mãozinha dela – claro, né? Nas palavras de Janette, “a mobilidade eficaz dá mais espaço para as bicicletas e o transporte público”. Tem mais: para embelezar as ruas, a Secretaria de Transportes promoveu um concurso de design para eleger a cara dos 8 mil novos paraciclos a serem espalhados por Nova York.

Um dos projetos finalistas, de Ian Mahaffy e Maarten De Greeve. Divulgação.

Mais um dos projetos finalistas, de Ignacio Ciocchini. Divulgação.

Não restam dúvidas de que a Secretária é cheia de insights e boas ideias a respeito de ações de urbanização, mobilidade e sustentabilidade – tudo pensado com a ajuda da comunidade. O vídeo abaixo mostra com clareza as mudanças que ocorrem em Nova York desde 2007:

Curtiu? Agora confira algumas frases de impacto, ditas por Janette, e inspire-se.

“Pense como nos negócios: se você fosse um empresário e ainda estivesse fazendo hoje as coisas da mesma forma que fazia há algumas décadas, você acha que ainda estaria na ativa?”.

“Os nova-iorquinos são carentes de espaço. Um dia, colocamos alguns cones bloqueando uma rua e, cinco minutos depois, já haviam pessoas ocupando o espaço”.

“Antes, era mais rápido caminhar do que pegar um ônibus. Ao notarmos isso, criamos vias exclusivas para esse transporte e também o Select Bus Service“. *Aqui, Janette menciona o serviço que permite aos passageiros pagarem a tarifa antes do embarque.

“Quando descobrimos que as pessoas já se perderam muito ao caminhar pela cidade em algum momento de suas vidas, nós criamos o Walk NYC para, com mapas e gráficos, facilitar a vida dos moradores e estimular a caminhada”.

Foto: divulgação.

“Você precisa observar as suas ruas e ter uma política para torná-las mais seguras. Aqui, criamos a campanha educativa ‘That’s why it’s 30‘, que se traduz ‘É por isso que a velocidade máxima é de 48km/h’. A divulgação inclui vídeos de linguagem acessível e cartazes por toda a cidade que alertam para a importância da regra”.

“Tudo que fazemos é analisado. Olhar o antes e o depois nos permite focar nossos investimentos”. *Aliás, a Secretária aponta para vários guias e manuais para o design das ruas e da cidade, disponíveis no site da Secretaria de Transportes de NY.
“Pense na sua cidade como uma grande trilho para ônibus. Construir metrôs demora muito, então o ideal é transformar os ônibus em transporte de primeira classe”.

“Nem todos gostam dessas mudanças. Muitos motoristas de carros e táxis ainda as odeiam – ah, se eles me conhecessem! O interessante é que a opinião pública mudou, porque as pessoas abraçaram as mudanças. Muitos disseram que o que fiz seria o fim do mundo, mas o tráfego melhorou – e muito”.

“O mais importante é que exista um balanço: os pedestres vão andar, os ciclistas vão pedalar, os motoristas vão dirigir. Assim, todos se sentem parte daquele cenário”.

Quem pedala vai gostar de assistir a esse vídeo mostrando como é o horário de pico para quem pedala em Nova York:

E quando o mandato de Janette terminar? “Nossos programas são criados de acordo com a demanda popular – e a combinação disso com a inteligência dos políticos que se preocuparem em satisfazer a população garantirão a continuidade dos meus projetos”.

Quer mais? Janette falou ao TED – confira o vídeo:

Movimento Conviva

Instagran Youtube

Ciclofaixa São Paulo

Instagran Youtube

Ciclofaixa Osasco

Instagran