High Line Park: elevado à convivência

High Line Park: elevado à convivência

Movimento Conviva

Uma área que, de espaço ocupado por trens, passou a área pública de convivência. Esse é o High Line Park, em Nova York, nos Estados Unidos.

O elevado foi construído em 1930, parte de uma grande estrutura chamada West Side Improvement. Tratava-se de um projeto que tinha como objetivo remover trens perigosos das ruas mais movimentadas do distrito industrial de Manhattan. O High Line custou o equivalente, hoje, a 2 bilhões de dólares.

High Line quando ainda estava em operação. Foto: divulgação

Os trens pararam de transitar pela área em 1980. Logo em seguida, foi formado o grupo Friends of the High Line, para evitar a demolição da estrutura. Eles formaram uma parceria com a cidade de Nova York para manter o elevado como um parque público.

O projeto, então, criado para aliviar o trânsito nas ruas, e que estava prestes a perder totalmente sua função, ganhou vida de outra forma: um espaço de convivência para os moradores da área.

Foi em 1999 que o Friends of the High Line interferiu na demolição; em 2002, a cidade autorizou a reutilização do High Line e lançou um concurso para o envio de projetos de revitalização. Participaram 720 equipes de 36 países, acredita? 🙂

Plant Installation no High Line Park, em 2008. Foto: divulgação

A primeira fase de construção começou em 2006 com uma celebração logo após a primeira parte da extensa linha de trem ser levantada. A primeira seção foi inaugurada ao público em 2009 e, a segunda, em 2011.

É inevitável, nesse contexto, não pensar no nosso Minhocão, em São Paulo. Aos domingos, ele fecha ao trânsito e é voltado ao lazer e já teve até Festa Junina – mas ainda está longe de ser protagonista de uma história como a do High Line. O exemplo, contudo, está aí, para inspirar quaisquer transformações de tráfego de veículos para parques abertos. Tudo para conviver melhor.

Movimento Conviva

Instagran Youtube

Ciclofaixa São Paulo

Instagran Youtube

Ciclofaixa Osasco

Instagran