Europa: locomoção por bike salva vidas, diz estudo

Europa: locomoção por bike salva vidas, diz estudo

Esporte e Saúde, Sustentabilidade

A saúde dos europeus está conectada diretamente à estrutura cicloviária oferecida pelas cidades.

De acordo com um estudo do Instituto de Barcelona para a Saúde Global, feito em parceria com a Comissão Europeia, mais ciclovias significa que os habitantes de uma cidade são mais saudáveis.

Assim como um dia foi dito na Holanda, país com 32 mil kms de ciclovias, “construa o caminho e os ciclistas virão”, o estudo aponta o quão saudável é a oferta de ciclovias.

Por aqui, já falamos que o ciclismo chega a ser considerado melhor para a longevidade do que as caminhadas. Por sua vez, o Instituto afirma que 10 mil vidas serão salvas, anualmente, se os europeus pedalarem mais. O impacto da estrutura cicloviária é, portanto, uma questão de saúde pública.

No Reino Unido, as ciclovias geram uma economia diária de 5 milhões de reais.

Com isso, não restam dúvidas a respeito do benefício que elas oferecem para a saúde das pessoas e das cidades.

O relatório aponta que o melhor cenário seria que todas as cidades da Europa tivessem sua taxa de deslocamento por bicicleta em 24,7%. Para chegar a esse número, são necessários 315 km de ciclovia a cada 100 mil habitantes. Cidades como Amsterdã, na Holanda, e Copenhague, na Dinamarca, têm número muito superior de deslocamentos feitos de bike. Mas cidades como Londres, na Inglaterra, ainda estão longe do número recomendado.

Movimento Conviva

Instagran Youtube

Ciclofaixa São Paulo

Instagran Youtube

Ciclofaixa Osasco

Instagran