Convivência além do trânsito

Convivência além do trânsito

Movimento Conviva

Festa Junina ocupa Minhocão


Grama sintética e picnic coletivo. Banda tocando em homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga. Festejos com barracas de comidas típicas para celebrar a cultura brasileira e as tradições juninas. Este cenário foi uma ocupação, promovida pelo Movimento Baixo Centro, no Minhocão, em São Paulo.

A festa urbana com ares de integração aconteceu – sim senhor, sim senhora – em um viaduto de 3,5 km na capital mais movimentada do país. Inexplicável por um lado, mas compreensível por outro. Quem financiou o projeto foi a população, por meio da plataforma de crowdsourcing, Catarse.

“Queremos lembrar os cidadãos que as ruas são para dançar. O concreto pode ser terreno fértil para a cultura, o encontro, amizade e o protesto alegre e coletivo, por uma São Paulo resignificada”. Essas foram as palavras do discurso que reverberou entre os prédios que cercam o Elevado Costa e Silva (nome formal do que, íntimos, chamamos de Minhocão).

A festa, por si só, transmitia tudo que as aspas do manifesto lido em um microfone e ouvido ao longo do monumento de concreto. “A cidade é de todos. Queremos que todos entendam que a cidade é nossa”, foi outra parte do discurso.

E então o dia 1º de julho de 2012 foi um marco simbólico de que há novos caminhos para São Paulo. Lá, foi formado o maior túnel junino, na quadrilha que se formou às 18h.

Convivência genial e artística. Todos queremos.

“E como diria o poeta: as ruas são para dançar quadrilha. Saravá!”

Leia na íntegra: Manifesto Ocupação Junina no Minhocão

 

Foto de capa: http://migre.me/9QU30.

Movimento Conviva

Instagran Youtube

Ciclofaixa São Paulo

Instagran Youtube

Ciclofaixa Osasco

Instagran