Ciclovia, CicloFaixa e ciclorrota em SP

Ciclovia, CicloFaixa e ciclorrota em SP

Ciclofaixa

Onde elas estão? Quais as diferenças entre ciclovia, ciclofaixa e ciclorrota?

A utilização de tais conceitos ainda é relativamente nova na nossa cultura. Para algumas pessoas um espaço destinado às bicicletas é uma ciclovia, ou um ciclofaixa, ou tanto faz, é tudo a mesma coisa. Mas não é. Cada um tem uma finalidade específica e se diferencia em alguns pontos.

Vamos saber mais então, e descobrir onde temos ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas em São Paulo?

 

Ciclovia:

A ciclovia é um espaço segregado exclusivo para ciclistas. Existe uma separação física que isola as bicicletas dos outros veículos. Essa separação pode ser feita com grades, muretas, blocos de concreto ou outros tipos de isolamento fixo. Em São Paulo, atualmente, temos a Ciclovia do Rio Pinheiros, da Braz Leme, Radial Leste e Adutora Rio Claro (São Mateus). As ciclovias são encontradas normalmente em vias expressas e avenidas, pois protege o ciclista do tráfego intenso.

Ciclovia do Rio Pinheiros. Foto: reprodução/De Bicicleta

 

CicloFaixa:

Ao contrário da ciclovia, as ciclofaixas não possuem uma separação física e fixa. Normalmente a separação ocorre por faixas pintadas no chão e a utilização de “olhos de gato”, por exemplo. Temos na nossa cidade a ciclofaixa de Moema, que funciona 24h por dia, é definitiva e possui 3,3 km, e a nossa CicloFaixa operacional de Lazer (operacional porque ela não é fixa, opera somente em dias específicos, sendo desmontada após o horário de funcionamento. Tecnicamente poderia ser chamada também de ciclovia operacional).  A CicloFaixa de Lazer possui, atualmente, 119,7 km de faixas para ciclistas. Confira todos os trechos.

CicloFaixa de Lazer de São Paulo. Foto: arquivo CicloFaixaSP

 

Ciclorrota:

A ciclorrota não possui nenhum tipo de separação. É um caminho recomendado para os ciclistas, que pode ser sinalizado ou não. O carro e a bicicleta dividem a rua e a sinalização, quando existe, aponta preferência dos ciclistas, indicando aos motoristas que a velocidade deve ser reduzida e a atenção redobrada. Trata-se então de uma rota que foi traçada como sendo a melhor opção para que os ciclistas cheguem ao local de destino. Mesmo sendo um trajeto, sem segregação, uma parte ou toda rota pode passar por ciclovias e ciclofaixas. Em São Paulo podemos destacar as ciclorrotas da Mooca, da Lapa e do Brooklin.

Placa sinalizando ciclorrota. Foto: Mayra Rosa/CicloVivo

No site www.cidadedesaopaulo.com/ciclofaixa/ você consegue ver os mapas das ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas.

Ainda tem alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo que nós vamos tentar esclarecer para você. 😉

Movimento Conviva

Instagran Youtube

Ciclofaixa São Paulo

Instagran Youtube

Ciclofaixa Osasco

Instagran